Notícias

Xô preconceito

"Não há nenhum impedimento"

17 maio 2018 | 16H36

O futebol historicamente se tornou um local de reprodução e exercício de crueldades e preconceitos, muitas vezes naturalizados pela sociedade. Racismo, machismo e homofobia, dentre outras formas de opressão, são facilmente presenciadas no ambiente do futebol, seja nos estádios, seja ao assistir televisão, seja nas redes sociais, nas rodas de conversa ou em qualquer lugar.

Muitos alegam ser brincadeira, outros dizem que é normal. Alguns afirmam que “o mundo está ficando chato”. Mas é preciso tocar na ferida. É necessário contestar e evoluir. O futebol é porta de entrada para transformações de muitas pessoas. O Bahia é uma nação como outra qualquer, plural e diversa.

Hoje, 17 de maio, é Dia Internacional de Combate à Homofobia, Bifobia e Transfobia.

A data marca a extinção da classificação dos “distúrbios de sexualidade” como doença por parte da Organização Mundial da Saúde. Dê um basta no preconceito.

#BahiaClubeDoPovo #NúcleodeAçõesAfirmativas