Notícias

Prejudicado

Com arbitragem confusa, Bahia perde para o líder em Minas

11 set 2014 | 22H31

Mesmo com nove desfalques em campo, o Bahia enfrentou o Cruzeiro de igual para igual no Mineirão e fez uma boa partida na noite desta quinta-feira, mas não foi suficiente para derrotar o atual campeão brasileiro e líder do campeonato.

O Esquadrão realizou ótimo primeiro tempo, criando algumas chances de gol e abrindo o placar aos 29 minutos, através de Rafael Miranda, completando cruzamento de Guilherme Santos.

Nos primeiros 45 minutos, o Bahia saiu vencedor.

Na segunda etapa, aos 8 minutos, houve o lance que decidiu a partida. Estreante na Série A, o árbitro marcou um pênalti inexistente de Guilherme Santos, o que revoltou a equipe azul, vermelha e branca. Por reclamação, o zagueiro Titi foi expulso. Na cobrança, Everton Ribeiro empatou.

Com um jogador a mais, o Cruzeiro cresceu no jogo e conseguiu a virada aos 25, com Ricardo Goulart.

Nos acréscimos, para completar, Railan foi derrubado dentro da área e o mesmo juiz não deu a penalidade.

E, já com o confronto encerrado, ainda expulsou o volante Fahel, mais uma vez por reclamação.

A equipe do técnico Gilson Kleina teve Marcelo Lomba, Railan, Lucas Fonseca, Titi e Guilherme Santos; Fahel, Rafael Mirada, Léo Gago e Rhayner (Branquinho); Maxi Biancucchi (Alessandro) e Rafinha (Wiliam Barbio)

Com este resultado, o Bahia permaneceu com 17 pontos, na 20ª colocação do torneio.

No próximo domingo, o Esquadrão vai encarar o Figueirense, no Joia da Princesa, em Feira de Santana.