Notícias

“Um marco”

Feira de Santana acolhe o Esquadrão

04 jun 2015 | 17H24

A visita do Esquadrão de Aço a empresários de Feira de Santana, nesta quarta-feira (3), foi avaliada como extremamente positiva por todos os envolvidos. O diretor de mercado Jorge Avancini considerou o encontro como “um marco” na história tricolor, dentro do projeto de interiorização da marca Bahia.

“Foi excelente. Tivemos aqui mais de 30 empresários de diversos segmentos. Trocamos ideias, batemos papo e mostramos um pouco do Bahia, da força dessa marca e como essa marca pode ajudar os empresários não só os que estão lá perto da gente, em Salvador, mas que estão espalhados em o todo o interior do Estado e no Brasil inteiro. Espero que tenha sido o primeiro de muitos”, completou Avancini.

Responsável por apresentar as oportunidades de negócio com o clube, o gerente comercial Lênin Franco também comentou o assunto. “Foi um embrião de um projeto que a gente quer implementar. Mostrar que, mesmo que uma empresa não seja de grande porte, pode ser parceira do Bahia, seja oferecendo descontos, seja oferecendo produtos ou serviços que o clube precisa, em troca de publicidade, como materiais de construção e uso médico. Enfim, são diversas as possibilidades. A ideia era mostrar que não precisa ser gigante como empresário para ser patrocinador do clube. Se o cara não é empresário, pode ser patrocinador sendo sócio. Não adianta se sentir torcedor só indo ao estádio em Salvador. Tem que se sentir parte do clube diariamente. Estamos à disposição de todos para retribuir”.

Um dos presentes, o empresário Genésio Serafim comemorou. “Foi maravilhoso. Parabenizar a diretoria do Bahia como um todo. Pela primeira vez, o Bahia sai de Salvador. O Bahia não é só Salvador. É também do interior, que começa aqui, em Feira. Isso só aumenta a nossa responsabilidade”.

Outro empresário, Moacir Mansur, declarou: “Nós, como torcedores, temos que ajudar, participar, e não só como sócios. Não devemos nos perguntar o que o Bahia pode fazer por nós, mas o que nós podemos fazer pelo Bahia. Cada um de nós devemos fazer essa pergunta todos os dias. Pouco a pouco, estamos vendo o Bahia melhor, estamos vendo a seriedade da diretoria. Não se corrige 30 anos de uma hora para outra. Já estamos tendo resultados em campo. Tenho certeza que o resultado desse evento aqui será muito grande. Chegaremos ao final do ano com caixa em azul e a gente no estádio, feliz, comemorando títulos”.

Um dos dois feirenses que são integrantes do Conselho Deliberativo do Esquadrão, o advogado Carlos Eduardo Guimarães engrossou o coro. “Muito importante trazer o torcedor do interior para perto. Algo que não tínhamos, e amplar as perspectivas de negócios. O torcedor do interior muitas vezes se sente órfão, o empresário do interior tem vontade de ser parceiro do Bahia, e agora o Bahia traz pela primeira vez essa ideia aqui. Há um grande potencial de sócios e chance de abrir o mercado na região.

Organizador da reunião, o líder da embaixada local Bora Bahêa Minha Bênção, Eduardo Brito, lembrou que já se tratava de um pedido da torcida de Feira desde 2011. “Graças a Deus, agora foi aceito e a nossa expectativa é de que fortaleça o plano de sócios. A gente quer ampliar a rede de descontos para os estabelecimentos de cá”.

Galeria de Fotos