Notícias

Tricolor tem mais de um time de “calouros” em Brasileirões

Doze jogadores do atual elenco do Bahia nunca disputaram a competição mais importante do futebol pentacampeão do mundo.

06 ago 2002 | 22H50

Dos 28 jogadores do elenco do Bahia para a disputa do Brasileirão 2002, doze nunca disputaram sequer uma partida pela competição mais importante e maior vitrine do futebol pentacampeão mundial – é mais de um time de estreantes. Os “calouros” em Campeonatos Brasileiros são – os goleiros Éderson e Márcio; os laterais Calisto e Etto; os zagueiros Selmo Lima e Accioly; os volantes Jair e Pingo; os meias Alan e Janílson; e os atacantes Nílson e Dudu.

O desejo dos “calouros” é mostrar que, em campo, a inexperiência pode ser transformada em empolgação, garra e vontade de vencer. “Vai sem uma emoção enorme, sem dúvida, ainda mais estreando num time grande como o Bahia. O nervosismo vai ser natural, mas com cinco minutos de bola rolando isso passa e você fica ligado exclusivamente no jogo”, disse o mais veterano entre os estreantes, o meia Janílson, de 31 anos.

O atacante Dudu espera contar com um importante aliado que, segundo ele, sempre acompanha os principiantes – a sorte. “Vai ser um momento único na carreira e uma realização profissional. Muitos tentam, mas poucos conseguem disputar um Campeonato Brasileiro. Espero fazer bonito e ter a sorte que acompanha todo o principiante, para que o Bahia possa se sagrar tri-campeão nacional”, disse.

Quem dá a receita para o sucesso dos “novatos” é o goleiro Emerson, mais experiente do grupo, com 123 jogos em Campeonatos Brasileiros. “Nós vamos estar representando o maior e mais tradicional clube do Nordeste, que tem uma das torcidas mais fanáticas do país. É uma responsabilidade muito grande. Acho que todos têm que estar cientes disso e dar o máximo de si para levar o Bahia ao ponto mais alto do podium. A garra e a determinação de cada um, com certeza, vão superar a inexperiência”, disse o capitão.