Notícias

Tricolor perde em casa

Bahia é surpreendido pelo Camaçari em plena Fonte Nova.

11 fev 2004 | 22H43

O Bahia não conseguiu aproveitar a vantagem de atuar com um homem a mais durante um bom tempo e acabou perdendo para o Camaçari, em plena Fonte Nova, nesta quarta-feira. O gol foi marcado por Fafá, aos 10 minutos do segundo tempo.

O Tricolor pressionou até o fim. Aos 46, Marcelo Nicácio deu uma bela cabeçada que fez a bola bater nas duas traves, mas acabou não entrando no gol. Aos 35 do segundo tempo, o Bahia teve o meia Ari expulso.

O Bahia perdeu o meia Elias contundido ainda na primeira etapa, com suspeita de lesão na coxa. O jogador foi substituído por William. A equipe volta a jogar domingo, contra o Vitória, no Barradão.

Apesar da derrota, o Tricolor ainda é vice-líder do grupo 1 do Estadual e está praticamente classificado para a segunda fase da competição.

O jogo

O Bahia foi melhor durante toda a primeira etapa. Teve maior posse de bola, iniciativa de jogo, neutralizou as investidas adversárias, enfim, dominou a partida. O problema do Tricolor foi a falta de criação no meio-de-campo. Com dificuldade em armar jogadas ofensivas, o time pouco assustou o goleiro Fernando.

A primeira das escassas oportunidades do Bahia aconteceu aos 16 minutos. Danilo cobrou escanteio, Leonardo desviou de cabeça, mas Fernando espalmou.

Fernando teve que trabalhar de novo aos 23. Danilo pegou rebote da barreira e deu de voleio, da entrada da área. O arqueiro se esticou todo e colocou para escanteio.

Aos 26, Nicácio foi lançado na área, se livrou da marcação e bateu cruzado – Fernando pegou fácil.

Todo recuado, armado para explorar o contra-golpe, o Camaçari só conseguiu sua primeira boa jogada ofensiva aos 40 minutos. Fafá recebeu na área, segurou a bola e tocou para Dimas. Ele levou até a linha de fundo e tocou na saída de Márcio. A bola cruzou a pequena área e só parou na trave.

Aos 46, o meia Baiano fez falta violenta em Danilo e acabou sendo expulso.

Se aproveitando da vantagem de um homem, o Bahia quase marcou, aos 50 minutos. Paulinho recebeu livre na área e chutou de primeira. A bola balançou as redes, pelo lado de fora – parte da galera chegou a comemorar.

O segundo tempo, a esperada superioridade do Bahia, por estar com um homem a mais, não aconteceu. O Tricolor não soube aproveitar a vantagem.

Mais fechado ainda do que na primeira, surpreendentemente, o Camaça se aproveitou de um contra-ataque e abriu o placar. Fafá foi acionado livre na área e, na saída de Márcio, sem marcação, fez o gol.
Um minuto depois, o Camaçari quase ampliou, com Rubens. Ele roubou bola na lateral, entrou na área, tirou do zagueiro e bateu no canto. Márcio espalmou.

Depois do gol, o Bahia se mandou à frente para conseguir o empate. Aos 12, Paulinho chutou. Márcio espalmou. Nicácio jogou na área, no tumulto. A bola foi ajeitada para Luís Alberto, que chutou para fora.

Para dar mais ofensividade ao time, Vadão mudou o esquema tático do 3-5-2 para o 4-4-2 aos 21 minutos, com a entrada do meia Ernane no lugar do zagueiro Leonardo.

O Tricolor acertou o travessão aos 26 minutos, com Paulinho, que arriscou da área, mas levou azar. Nove minutos depois, o meia Ari fez falta, recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso.

Apostando no contra-ataque, o adversário teve a chance de fazer o segundo aos 28 minutos. Adelson entrou sozinho na área e, com Márcio batido, acabou errando o alvo.

Aos 37, Márcio evitou o segundo de forma espetacular, ao desviar cobrança de falta da entrada da área, cobrada por Dadico.

O Bahia respondeu aos 46. William lançou na medida, Nicácio subiu com estilo, cabeceou no cantinho, mas a bola tocou nas duas traves e não entrou. Incrível!