Notícias

Torcida tricolor impressiona Paulo Sérgio

Reforço diz que conhece a força da torcida do Bahia e que escolheu o clube porque não saberia viver longe da massa.

19 mar 2003 | 01H20

Além de significar o retorno ao futebol brasileiro após 10 anos de “exílio”, disputando a elite nacional, e a possibilidade de morar numa das capitais mais belas e aprazíveis do mundo, outro fator foi determinante para a vinda de Paulo Sérgio para o Bahia – jogar num clube com uma das maiores e mais fiéis torcidas do país.

O primeiro contato marcante de Paulo Sérgio com a torcida tricolor aconteceu no dia 8 de dezembro de 1990. Naquela data, o Bahia disputou com o Corinthians o jogo de volta pela semifinal do Campeonato Brasileiro, na Fonte Nova. O timão tinha vencido a partida de ida e poderia empatar para se classificar.

“Lembro que o estádio estava lotado, tinha umas 90 mil pessoas. A gente podia ouvir as vozes dos torcedores do vestiário como se eles estivessem do nosso lado. A torcida incentivou o time do começo ao fim e nos hostilizou muito. Foi uma pressão tremenda. No fim do jogo, mesmo com a eliminação, os torcedores aplaudiram a equipe. Aquele jogo me marcou muito. Estou feliz por ter toda essa força e vibração agora ao meu favor”.

Paulo Sérgio afirmou ainda que o fato do Bahia ser um time de massa foi fundamental para a sua escolha. “Sempre joguei em clubes populares, adoro jogar para multidões. Isso motiva muito qualquer atleta. Também gosto de conviver com esse clima de cobrança e exigência de um time grande. Não me acostumaria a viver longe disso”.