Notícias

Superintendente do Bahia é suspenso

Miguel Kertzman pegou gancho de 120 dias em julgamento na FBF. Esporte Clube Bahia e Ari são absolvidos.

10 mar 2004 | 09H12

O Superintendente do Esporte Clube Bahia S/A, Miguel Kertzman, foi suspenso por 120 dias pela 1ª Comissão Disciplinar da FBF, em julgamento realizado na noite desta terça-feira. Kertzman foi punido de acordo com o artigo 274 do CBJB – Código Brasileiro de Justiça Desportiva. O artigo é referente a “invadir local destinado ao árbitro, auxiliares, ou destinado à partida”.

O dirigente foi punido porque entrou em campo para reclamar da arbitragem no intervalo do jogo com o Camaçari, na Fonte Nova, pelo Estadual, no último dia 11 de fevereiro. Kertzman foi julgado ainda pelo artigo 188, referente a desrespeito contra o árbitro ou auxiliar, mas foi absolvido.

Quem também sentou no bando dos réus nesta terça-feira foi o meia Ari, expulso também diante do Camaçari, na mesma partida. O jogador foi absolvido e não vai cumprir suspensão adicional. O Esporte Clube Bahia também foi julgado e absolvido no artigo, referente à segurança no estádio.