Notícias

Suor, lágrimas e sufoco: tudo por amor ao Bahia

Torcedores superaram todas as dificuldades e "invadiram" Recife para empurrar o Bahia rumo à classificação.

03 dez 2001 | 19H30

Nem a distância de quase mil quilômetros, nem o desconforto de uma longa viagem de ônibus, nem a violência dos torcedores pernambucanos. Nada disso foi suficiente para impedir que cerca de 800 torcedores apaixonados pelo Bahia fossem de Salvador à Recife para assistir a classificação de seu clube de coração para as finais do Brasileirão 2001 – obtida com o triunfo por 1×0.

A “romaria” foi planejada pelas principais torcidas organizadas do Bahia, que fretaram 13 ônibus. Na chegada em Recife, a legião dos torcedores tricolores foi recebida de forma hostil. Um dos ônibus foi apedrejado e atingido por rojões, o que provocou a quebra de vidros e ferimentos leves em alguns integrantes da torcida tricolor.

Como se vê, infelizmente, no Brasil, são poucas as torcidas que sabem apreciar seu clube de forma civilizada, ordeira e recebem outras torcidas civilizadamente, como a do Bahia.

“A torcida do Bahia veio aqui apenas para torcer, provar que é a mais apaixonada do Brasil. É uma pena que ainda existam comportamentos violentos como esse. Mas não tem problema, vamos continuar com nosso jeito alegre e festeiro, característico do baiano, invadindo os estádios do país, sempre onde o nosso tricolor estiver”, disse um dos torcedores tricolores.

Apesar do sufoco que passaram em Recife, os torcedores do Bahia prometem ir à São Caetano do Sul, nesta quarta-feira, para apoiar o tricolor contra o São Caetano, pelas finais do Brasileirão.

“É uma prova de amor sem tamanho a presença em massa da torcida aqui em Recife – o que não é novidade. Essa verdadeira devoção que os tricolores tem pelo clube me deixam com um orgulho imenso de estar à frente de uma instituição como o Bahia. Espero que, empurrado por nossos torcedores em qualquer lugar que jogar, o Bahia possa chegar ao Tri-Brasileiro”, declarou, emocionado, o presidente do Bahia, Marcelo Guimarães, após o jogo deste domingo.