Notícias

“Só depende de nós”

Ramalho acredita na classificação do Bahia no Nordestão, mas diz que o time precisa melhorar.

18 mar 2002 | 17H50

O Bahia faz uma campanha apenas regular no Campeonato do Nordeste 2002 – o Tricolor é o 7o colocado, tem um aproveitamento de 50% na competição, está a três pontos da zona de classificação e a sete dos líderes. Matemáticos estimam que 28 pontos garantem vaga nas semifinais. Portanto, para conseguir a vaga, o Esquadrão de Aço vai precisar vencer quatro e empatar um dos cinco jogos que restam.

“Sabemos que a situação é difícil, mas nós nos colocamos nela e apenas nos podemos sair. O que importa é que só dependemos de nossas forças para nos classificar e acredito que nosso grupo tem condições para isso, mas precisamos melhorar”, disse Ramalho.

Na opinião do zagueiro, o time todo do Bahia vem cometendo muitos erros nas últimas partidas, o que tem determinado os resultados ruins. “Estamos tendo muita falta de atenção nos jogos. Precisamos jogar mais determinados e concentrados para voltar a vencer”.

O Tricolor vem de duas derrotas consecutivas no Nordestão, nos clássicos estaduais contra o Vitória da Bahia e o Fluminense de Feira. O próximo adversário do Tricolor é o CSA/AL, líder invicto da competição, único time do futebol brasileiro que ainda não perdeu em 2002.

Quebrar a invencibilidade dos alagoanos, nesta quarta-feira, em plena Fonte Nova, é uma motivação a mais para o Bahia sair da má fase e dar a volta por cima no Nordestão, embora conte com alguns desfalques para a partida.

O volante Ramos, com a coluna imobilizada devido a um leve traumatismo; e zagueiro Jean Elias, em recuperação de uma lesão muscular, estão fora. Com isso, Alan e Valdomiro devem permanecer no time. Para compensar os desfalques, Preto volta ao time, após cumprir suspensão.