Notícias

Reunião com parceiros avalia e decide futuro do Projeto Amigos do Bahia

Canal Futura começa a trabalhar em breve com torcidas organizadas, enquanto SMEC pensa em ampliar parceria.

08 ago 2002 | 15H59

Uma reunião entre as diretoras do Amigos do Bahia e representantes dos parceiros – SMEC (Secretaria Municipal da Educação), Canal Futura e Colégio Imeja -, realizada nesta quarta-feira, na Sede de Praia Paulo Maracajá, serviu para avaliar e traçar novas metas para o projeto – iniciativa pioneira no Brasil, baseada no trabalho voluntário, e que visa proporcionar educação de qualidade aos jovens integrantes das Divisões de Base do clube.

Participaram do encontro, as diretoras do Amigos do Bahia, Vera Guimarães, Cristina Maracajá e Nelma Accioli; a coordenadora do Canal Futura na Bahia e Sergipe, Márcia Pires; a diretora da Coordenadoria de Ensino e Apoio Pedagógico da SEMEC (Cenap), Joelice Braga; a técnica do Cenap, Amélia Morelli; a diretora do Colégio Imeja, Ana Maria Braga; e a coordenadora pedagógica do Imeja, Maria do Carmelo.

Para Márcia Pires, do Canal Futura, está sendo bastante positiva a experiência inédita de trabalhar em um clube de futebol. “Essa iniciativa do Bahia é fantástica, mostra uma preocupação com a formação do cidadão, o que, infelizmente é raro no país”.

Além de implantar nas salas de aula do Amigos do Bahia o método “leitura de imagem”, que auxilia o processo de ensino através da utilização de vídeos educativos, o Futura vai levar educação e noções de cidadania aos jovens integrantes das torcidas organizadas do Tricolor, através de cursos profissionalizantes e oficinas de capacitação.

“Nosso objetivo é, indiretamente, levar a paz para os estádios de futebol, tornando o torcedor mais responsável e conscientes. Além disso, buscamos dar uma oportunidade de aprendizado de uma profissão a esses jovens. As conversas com os chefes de torcidas estão bem adiantadas nesse sentido”, disse a coordenadora do Futura, canal que desenvolve projetos parecidos e está presente em mais de 1200 instituições na Bahia, tais como orfanatos, escolas, associações de moradores e presídios.

Amélia Morelli, da SMEC, considera que o mais importante do Amigos do Bahia é promover a integração entre a escola e o esporte. “Os alunos do Imeja estão adorando a experiência e tendo uma melhora do desempenho escolar. Estamos pensando em ampliar a parceria para outras escolas da rede municipal”, disse.

Desde o mês passado, alunos do Colégio Imeja estão assistindo aulas do 1o Grau ao lado dos jovens atletas do Bahia, nas salas de aula da Sede de Praia do clube, construídas especialmente para o Projeto Amigos do Bahia – o que é possível graças a um convênio assinado com a Prefeitura Municipal de Salvador, através da SMEC.