Notícias

Renna vai pro gol

Calma torcedor. Não precisa se desesperar. A “experiência” aconteceu apenas num animado rachão.

20 jul 2004 | 18H10

Darino Sena

Renna no gol; Emerson na zaga; Riva Carli no meio; e Valdomiro no ataque?! Não, o técnico Vadão não ficou maluco. Essas posições foram preenchidas pelos referidos personagens apenas num animado rachão, a atividade da tarde desta terça-feira no Fazendão.

“Ainda bem que eu não nasci com tamanho pra ser goleiro e o Bahia não vai precisar de mim nunca no gol para se dar bem. Seria um desastre”, brincou o pequenino Renna, que, como arqueiro, é aquilo que se chama na gíria futebolística de autêntico “frangueiro”.

“Os jogadores estavam cansados e eu achei que seria muito desgastante submetê-los a alguma atividade pesada. Por isso promovi um rachão, para relaxar e descontrair ainda mais o ambiente”, justificou o técnico Vadão.

Nesta quarta, porém, o trabalho vai ser pesado. O treinador comanda, pela tarde, na Fonte Nova, o último coletivo antes do embarque para Belém, que acontece quinta-feira, pela manhã. Na sexta, às 20h30min, o Bahia enfrenta o Remo/PA.