Notícias

Primeiro clássico do ano termina empatado

O Bahia foi um time de guerreiros.

11 fev 2007 | 21H00

Por Jayme Brandão

O primeiro clássico, envolvendo Bahia e Vitória, no ano de 2007 ficou no empate, em 1 x 1, mantendo o Tricolor na 2ª colocação do campeonato baiano.

O gol tricolor foi marcado Victor Boleta, aos 04 minutos da 2ª etapa.

O JOGO

Desde o início da partida, o Bahia demonstrou ao Vitória que foi ao Barradão, para conquistar os três pontos.

O jogo começou equilibrado e a defesa tricolor se mostrou muito segura.

A primeira chance de gol do Bahia aconteceu aos 20 minutos, quando Preto fez um lindo lançamento para Moré, que invadiu a área, driblou o goleiro e tocou para o gol vazio, mas a bola foi caprichosamente para fora.

Quatro minutos depois, o goleiro Paulo Musse fez grande defesa.

Aos 26 minutos, Victor Boleta chutou bem de fora da área, mas o goleiro rubro-negro fez a defesa.

Aos 37 minutos, em um lance polêmico, o lateral Apodei, do Vitória, sofreu pênalti, cometido por Emerson. Na cobrança, Índio abriu o placar do jogo.

Aos 42 minutos, Rafael Bastos quase empata, após fazer boa jogada, driblando dois adversários e mandando uma “bomba” para o gol, mas Rafael Córdova defendeu.

Para o segundo tempo, Arturzinho manteve a mesma equipe.

Logo aos 04 minutos, o Bahia chegou ao empate. Victor Boleta cobrou uma falta com perfeição, no canto direito do goleiro do Vitória.

Em mais um lance polêmico, envolvendo Apodi e Emerson, o zagueiro tricolor levou a pior e foi expulso. O lateral do Vitória foi de encontro ao corpo de Emerson, que apenas ficou parado.

O juiz entendeu que o zagueiro do Bahia cometeu falta, deu o segundo amarelo e em seguida mostrou o vermelho.

Com 10 homens em campo, o técnico Arturzinho tirou o atacante Fábio e colocou o zagueiro Hebert.

Com esta desvantagem, o Bahia teve que se superar e mostrou que este time tem brio e coragem.

Para segurar a bola na defesa do Vitória, Arturzinho tirou Rafael Bastos e colocou Amauri.

Aos 31 minutos, o Vitória quase marca, mas Rogério tirou em cima da linha e Musse afastou de soco.

Jogando nos contra-ataques, o Bahia também criou algumas chances.

Aos 37, Moré teve grande oportunidade, quando o atacante conduziu a bola, driblou dois adversários e chutou por cima do gol.

Na última substituição disponível, o treinador tricolor sacou Amauri e colocou Ednei.

Por estar jogando em casa, o Vitória pressionava, querendo o segundo gol. No último minuto da partida, Paulo Musse fez uma milagrosa defesa, de uma cabeçada do ataque rubro-negro.

No apito final do juiz, o time tricolor teve seu esforço reconhecido pela torcida, que o aplaudiu de pé. Os atletas foram até a galera e agradeceram o apoio.

O Bahia atuou com: Paulo Musse, Maricá, Rogério, Emerson, Victor Boleta, Humberto, Fausto, Preto, Rafael Bastos(Amauri – Ednei), Moré e Fábio(Hebert).

O elenco tricolor se reapresenta amanhã, às 09:00hs, no Fazendão.

Foto: A Tarde Online