Notícias

Preocupação com Neto

Treinador acha difícil o aproveitamento do meia contra o Santo André.

27 ago 2005 | 16H34

Darino Sena

O técnico Procópio Cardoso nem tentou esconder a preocupação com o volante Neto após comandar um coletivo na manhã deste sábado, no Fazendão. Com uma contusão no púbis, o jogador não reuniu condições de participar do treino.

O problema tirou Neto dos dois últimos jogos do Bahia no Brasileiro. A previsão dos médicos no início da semana era de que o meia fosse reintegrado ao elenco na próxima segunda-feira. Mas o prognóstico pode não se confirmar.

“Ele me disse que ainda sente quando bate na bola. Acho difícil a recuperação plena, faltando uma semana para o jogo”, comentou Procópio. “Mesmo que fique clinicamente curado, o Neto está há muito tempo sem treinar, falta ritmo”, antecipou o técnico.

Apesar da situação não ser das mais animadoras, Procópio vai esperar pelo meia, ao menos até segunda-feira. “Ele é um jogador fundamental para o nosso time. Pela versatilidade – atua como meia e zagueiro -, raça, qualidade e liderança. Seria muito bom contar com ele. Mas, se não der, não vamos ficar nos lamentado. Temos jogadores em condições de substituí-lo”.