Notícias

Partida histórica contra o Santa Cruz completa 32 anos

Relembre como foi esta histórica goleada.

05 abr 2013 | 08H31

As vésperas do retorno do Bahia para Fonte Nova, uma das partidas mais emocionantes e históricas daquele estádio completa 32 anos.

O dia foi 05 de abril de 1981. Partida válida pelo campeonato brasileiro daquele ano. O placar foi Bahia 5 x 0 Santa Cruz.

Foram pouco mais de 90 minutos, mas os acontecimentos daquele pitoresco embate servem para explicar um pouco da mística e da força da camisa azul, vermelho e branca do Bahia, que desperta paixões em mais de 7 milhões de torcedores espalhados por todo o Brasil.

O jogo

.Bahia e Santa Cruz estavam no mesmo grupo, juntamente com Corinthians e Ponte Preta, na disputa da segunda fase do Brasileirão de 1981.

As quatro equipes se enfrentaram entre si em turno e returno para decidir quem passava à próxima fase.

Depois de duas vitórias diante do Timão, um empate e uma derrota com a Macaca, e de ter levado uma goleada de 4×0 do Santa Cruz, em Recife, o Bahia chegava à última rodada, para enfrentar seu algoz pernambucano, necessitando de um milagroso triunfo por cinco gols de diferença para obter a classificação.

A situação do Tricolor provocou a seguinte chacota, por parte do atacante do Santa, Dario, o Dadá Maravilha – "baiano só faz cinco quando acerta na quina da loto".Infeliz comentário…

Assim como Dadá, poucos tricolores acreditavam no Bahia, razão da Fonte Nova ter pouquíssimos torcedores quando a partida começou.

Comandados pelo lendário técnico Aymoré Moreira, os jogadores do Bahia estavam dispostos a mostrar que tinham condições de realizar a façanha e logo aos 4 minutos, o capitão Léo Oliveira passou para Gilson Gênio, que colocou a bola no ângulo de Wendel, abrindo o placar.

Nove minutos depois, após um rápido contra-golpe, a bola sobrou para o mesmo Gílson chutar rasteiro e fazer 2×0 para o Bahia.

Assustado com o ímpeto do adversário, o Santa Cruz ajustou a marcação, afim de segurar o resultado, mas só conseguiu até os 43 minutos da etapa inicial, quando Léo Oliveira cruzou da esquerda na cabeça de Dirceu, que fez o terceiro gol.

Ouvindo pelo rádio, incentivada pela goleada parcial e passando a acreditar na classificação, a torcida começou a ocupar os lugares vazios da Fonte, e não se decepcionou. Empurrado pelos animados torcedores, o Bahia voltou mais empolgado ainda para o segundo tempo e conseguiu o que a massa tanto esperava aos 22 minutos – após grande jogada, passando por três adversários, Gilson Gênio cruzou para Toninho Taino pegar de primeira e fazer um golaço, levando a galera ao delírio.

O quinto gol, o mais esperado, parecia uma questão de tempo, mas demorou a sair. Todo fechadinho, acuado, o Santa conseguiu suportar a pressão e quase marcou o seu, mas o falastrão Dadá, debaixo das traves, conseguiu perder um gol feito.

Porém, aos 41 minutos, quando alguns começaram a pensar que o Esquadrão de Aço iria "morrer na praia", o zagueiro Zé Augusto, na base do desespero, deu um bico para frente. A bola acabou sobrando para Léo, que chutou, cara a cara com Celso.

O goleiro praticou a defesa, mas, no rebote, Toninho Taino estufou as redes e determinou o recomeço do Carnaval em Salvador, decretando uma das maiores vitórias do Bahia em todos os tempos.

Relembre os heróis daquele grande jogo:

BAHIA : RENATO,RICARDO LONGUI, EDSON SOARES, ZÉ AUGUSTO E EDINHO. LÉO OLIVEIRA, TONINHO TAINO, WASHIGTON E EMO. DIRCEU E GILSON . TÉCNICO : AYMORÉ MOREIRA

SANTA CRUZ: WENDELL, HILTON BRUNDI, ALFREDO SANTOS,SILVA (PEDRINHO) E CELSO AUGUSTO. DEINHA (WILSON), CARLOS ROBERTO E BAIANO. JOÃOZINHO, AGNALDO E DADÁ MARAVILHA. TÉCNICO: HILTON CHAVES

Assista aos gols desta goleada: http://www.youtube.com/watch?v=WiUqiuYhiCo