Notícias

Nonato, Robgol e Sergio Alves: TRIO ELÉTRICO

Jogadores marcam um gol cada, dão triunfo ao Tricolor, e fazem do ataque de 2002 o melhor do clube na história do Nordestão.

05 maio 2002 | 21H52

O trio de ataque foi o grande responsável pelo triunfo do Bahia sobre seu arqui-rival, por 3×1, na tarde deste domingo, na Fonte Nova. Sérgio Alves, Nonato e Robgol balançaram a redes e proporcionaram ao Tricolor o luxo de poder perder por um gol de diferença para ser Bi-Campeão do Nordeste.

“Ontem, na concentração, a gente até comentava como seria bom se cada um dos atacantes fizesse um gol. Felizmente, pudemos realizar nosso desejo durante a partida”, disse Robgol, que fez seu sétimo gol no Nordestão, o último no triunfo.

Ao todo, o “trio-elétrico” do Bahia foi responsável por 30 dos 40 gols da equipe no certame, do qual Sérgio Alves é artilheiro isolado – 13 gols. Já Nonato marcou 10 gols.

Questionado sobre o sucesso do trio, que começou a jogar junto no triunfo histórico sobre o Treze, por 4×3, Sérgio Alves respondeu – “Acho que as razões para o nosso sucesso são a nossa qualidade técnica, o entrosamento e o oportunismo de cada um de nós”.

Qualidades que fizeram dos três os maiores colaboradores para que o Bahia batesse um recorde – o número de gols marcados pelo Tricolor este ano já é o maior do clube em toda a história dos torneios regionais, superando a marca de 38, alcançada em 2001.