Notícias

Nonato mantém o tabu

No duelo dos tricolores, o Bahia conseguiu o empate em 2 a 2 com o tricolor paulista e manteve um tabu de sete anos sem perder para o São Paulo.

08 jun 2003 | 20H00

Os destaques da partida foram o atacante Reinaldo, do São Paulo, e Nonato, que marcaram os quatro gols da partida. Na próxima rodada, Bahia e Vitória da Bahia se enfrentam na Fonte Nova.

O São Paulo não tomou conhecimento do Bahia no primeiro tempo, pressionou desde o apito inicial e conseguiu abrir o placar logo na primeira finalização: aos 8min, Ricardinho deu um lançamento preciso para Reinaldo, que bateu cruzado e a bola tocou na trave antes de entrar.

Após o gol, o time da casa desperdiçou uma série de finalizações. Aos 10min, Fabiano fez grande jogada pela esquerda e cruzou para Fábio Simplício arriscar um voleiro e a bola passar perto.

Aos 23min, Luís Fabiano fez grande jogada individual e bateu para Emerson espalmar. No rebote, Ricardinho aproveitou cruzamento da esquerda e bateu para a bola tirar tinta do travessão.

Quatro minutos mais tarde, o meia da Seleção Brasileira perdeu outro gol incrível ao receber grande passe de Simplício, matar a bola no peito, mas, na hora da finalização, bater por cima.

Na única jogada de perigo do Bahia, aos 31min, o atacante Nonato fez boa jogada pela direita e cruzou para Luís Alberto, na pequena área, cabecear para fora.

O São Paulo perdeu mais uma chance clara de ampliar a vantagem aos 40min, quando Luís Fabiano fez boa jogada e, da pequena área, rolou para Fábio Simplício, que bateu em cima da zaga.

O Bahia voltou um pouco mais ligado do intervalo e quase empatou a partida logo aos 4min, quando o zagueiro Marcelo Souza subiu mais que os adversários e cabeceou para fora.

Sem mostrar o mesmo futebol da primeira etapa, o São Paulo quase viu o Bahia empatar a partida em duas oportunidades: aos 11min, Lino cobrou falta e Roger espalmou. No escanteio, Nonato aproveitou o bate-rebate, driblou o goleiro Roger e bateu fraco para Carlos Alberto afastar em cima da linha.

De tanto atacar, o Bahia chegou ao empate aos 22min: Nonato aproveitou o cruzamento vindo da direita e a falha do zagueiro Gustavo Nery para dominar e bater sem chances de defesa.

O treinador Roberto Rojas resolveu colocar o São Paulo no ataque e trocou o lateral Tiago pelo meia-atacante Aílton. Coincidência ou não, o time da casa chegou ao segundo gol logo depois, quando Fabiano cruzou e Reinaldo, da pequena área, completou.

O meia Carlos Alberto perdeu a cabeça ao agredir um jogador do Bahia e foi expulso de campo. Com um jogador a mais, o Bahia aproveitou um cochilo da zaga para empatar o jogo aos 43min, com Nonato, que chegou a oito na artilharia.