Notícias

Neném: “precisava do gol”

Lateral acha que agora o caminho para se tornar ídolo da torcida fica mais fácil.

23 maio 2004 | 18H50

O passaporte para a paz com a torcida tricolor. Assim o lateral Neném encarou o gol marcado na vitória por 2 a 1 sobre o América/MG, nesta sexta-feira, na Fonte Nova. Foi o primeiro tento dele com a camisa do Bahia.

Neném vinha sendo bastante hostilizado pela galera. Isso por ter barrado uma das grandes promessas das divisões de base do Bahia, o também lateral-direito Paulinho.

“O Vadão preferiu me escalar pela experiência e por minha eficiência nos chutes de longa distância e nas cobranças de falta. Em nenhum momento, porque o Paulinho estava mal, só que a torcida não entendeu”, explica Neném.

“Reconheço que no início vinha alternando boas e más atuações. Talvez isso tenha deixado o pessoal impaciente. Não me sinto injustiçado, foi só a cobrança de uma torcida exigente, o que é natural e absolutamente aceitável”.

Aplaudido ao deixar o campo contra o América/MG, Neném quer agora esquecer de vez os momentos ruins e continuar batalhando para se tornar um ídolo do Bahia.

“Sei que posso chegar lá. Potencial para isso, todos sabem que eu tenho. Um gol deixa tudo mais fácil. Mas não quero parar por aí.”