Notícias

Não deu

Bahia luta, mas perde por 2 a 1 em São Paulo

21 set 2019 | 21H11

Fora de casa, o Bahia encarou o Corinthians de igual para igual no Itaquerão, mas acabou perdendo sua invencibilidade de nove jogos no Campeonato Brasileiro, derrotado por 2 a 1, na abertura do returno da competição.

Com o resultado, o Esquadrão segue com 31 pontos na tabela, ainda na 7ª posição da Série A, antes da finalização da 20a rodada, que se encerra na segunda-feira (23). A equipe volta a campo pelo Brasileirão na próxima quarta-feira (25), quando recebe o Botafogo-RJ, na Fonte Nova.

Em uma noite fria em São Paulo, o jogo começou com o Bahia sob pressão. Com 8 minutos, o Corinthians já havia acertado a trave de Douglas por duas vezes, sem que o Esquadrão tivesse sua primeira oportunidade de chutar em gol.

Contudo, após os sustos, o Tricolor não apenas equilibrou as ações, como passou a ficar mais perto de abrir o placar que o adversário. Sempre utilizando a velocidade nos contra-ataques e o bom desempenho de Artur e Elber no um-contra-um. Numa dessas chances, a arbitragem falhou feio ao não dar um pênalti em Elber, aos 35, mesmo com o auxílio do VAR.

E quando era melhor em campo, o Bahia acabou castigado com o pênalti, novamente com o uso da arbitragem de vídeo, mas desta vez com o juiz seguindo a indicação do VAR. Na cobrança, Vagner Love fez 1 a 0, aos 43.

O Esquadrão voltou para a etapa final sem se intimidar com o placar contrário. Seguiu melhor que o Corinthians, pressionando a saída de bola e se aproveitando das jogadas pelas duas alas do campo. E de tanto insistir, o Bahia chegou ao gol de empate, de pênalti, em nova decisão controversa do juiz com auxílio do VAR, em falta sofrida por Gregore na entrada da área. Na cobrança, aos 18, Gilberto deslocou Cássio e marcou seu 11º gol no Brasileirão.

O Tricolor empatou e não recuou. Seguiu propondo mais o jogo e parecia mais próximo da virada do que o Corinthians de voltar a ganhar a vantagem. Entretanto, num dos raros ataques do time paulista no segundo tempo, aos 29, Clayson fez 2 a 1, placar mantido até o final do jogo, sem que o Bahia conseguisse reagir à retranca do adversário.

O Bahia atuou com Douglas; Nino, Lucas Fonseca, Juninho e Moisés; Gregore, Ronaldo (Fernandão), Flávio (Guerra), Artur Victor e Elber (Arthur Caíke); Gilberto.