Notícias

Menos de 20 mil à venda e segurança reforçada

Bahia, FBF e Sudesb seguem Estatuto do Torcedor, colocam menos de 20 mil ingressos à venda para jogo com Atlético/PR e pedem reforço de segurança.

21 nov 2003 | 16H50

Apesar de ter feito todos os esforços junto ao Ministério Público, ao Procon e ao Governo Federal para disponibilizar carga de 40 mil ingressos a seus torcedores, o Bahia vai mesmo colocar menos de 20 mil ingressos à venda para a partida do próximo domingo, às 16h, contra o Atlético/PR, na Fonte Nova. A decisão foi tomada em consonância com a Federação Baiana de Futebol (FBF) e a Superintendência de Desportos do Governo da Bahia (Sudesb).

As instituições seguem uma orientação do Ministério Público e da Confederação Brasileira de Futebol – CBF, em circular enviada no último dia 19 a seus filiados por intermédio das federações estaduais. De acordo com o documento, estádio que não está em conformidade com o que exige o Estatuto do Torcedor, “não poderá ter jogo com mais de 20 mil ingressos vendidos” – é o caso da Fonte Nova.

Como medida preventiva a possíveis tumultos que possam ser gerados no estádio em virtude do provável esgotamento da carga de ingressos, o Bahia solicitou o reforço do policiamento na Fonte Nova e imediações para o dia do jogo.

A atitude do Bahia se justifica pela alta expectativa de público para a partida, por seu caráter decisivo com relação à situação do clube no Campeonato Brasileiro de 2003. A prova disso é que cerca de 3 mil ingressos já foram vendidos até agora nos pontos de venda antecipada, que estão funcionando desde a última quinta-feira. Tal número de vendas antecipadas é recorde do Bahia no atual Nacional.