Notícias

Lulinha: "o amuleto tricolor"

Jogador tem se notabilizado por gols decisivos

27 jan 2012 | 12H35


Em toda sua história, o Bahia teve jogadores tidos como grandes amuletos da torcida e do treinador. O mais famoso deles foi Raudinei, autor do gol que deu ao Bahia o Bi-Campeonato Baiano em 1994.

Na ocasião, o atacante saiu do banco de reservas solicitado pelo então técnico, Joel Santana e resolveu a partida. Na atual passagem pelo Bahia, Joel teve a sorte de encontra um "Raudinei moderno", que atende pelo apelido de Lulinha.

Em 2011, o meia-atacante marcou 5 gols no Campeonato Brasileiro da Série A. O primeiro foi no empate em 3 x 3 diante do Flamengo em Pituaçu. Na ocasião Lulinha começou a partida como titular.

Em Curitiba, ainda sob o comando de René Simões, saiu do banco de reservas para marcar o segundo gol tricolor no triunfo sobre o Atlético Paranaense por 2 x 0 na Arena da Baixada.

A partir da chegada de Joel, Lulinha foi decisivo na virada sobre o Avaí em Pituaçu, quando marcou o terceiro gol do triunfo por 3 x 2 e também na virada épica sobre o São Paulo, marcando o gol que deu início a reação do esquadrão de aço.

Na última rodada do Brasileiro 2011, foi dele o gol que garantiu o time na Sul-Americana (o Bahia não disputava uma competição internacional desde 1989), após vencer o Ceará por 2 x 1.

Em 2012, o "amuleto" tricolor já começou a aprontar das suas, deixando sua marca no primeiro triunfo do Bahia no Campeonato Baiano, sobre o Juazeirense por 2 x 0. Que a estrela tricolor continue brilhando em seus pés!