Notícias

Leonardo cobra atitude

Zagueiro reconhece problemas do time, mas diz que o Bahia vai crescer e ganhar o Baianão. Veja como foi o bate-papo com a torcida.

30 mar 2005 | 16H00

Darino Sena

Com a categoria que lhe é peculiar também nos gramados, o zagueiro Leonardo esbanjou personalidade, simpatia e confiança no bate-papo com torcedores no início da tarde desta quarta-feira. O chat foi realizado aqui no eusoubahia.com.

Leonardo admitiu que o time não vem jogando bem e cobrou atitude. “Temos que nos impor”. Apesar disso, mostrou total confiança na conquista do Baianão. “Vamos crescer e seremos Campeões”.

Disse que não teme uma provável decisão no Barradão – “a palavra medo não existe no meu dicionário” – e que chegou a hora de acabar com o tabu – “pela história que tem, por ser um clube maior, o Bahia tem que voltar a vencer lá dentro”.

Sobre o grupo deste ano, afirmou que a união permanece como em 2004. Destacou a qualidade do elenco e defendeu o técnico Hélio dos Anjos. Prometeu ganhar o Estadual para amenizar as críticas sobre o chefe, “um excelente profissional”.

Confessou que é fã do parceiro de zaga Reginaldo, com quem prefere fazer dupla. Declarou que é contra retranca e que prefere fazer marcação por zona.

Quem participou do chat descobriu que o segredo do sucesso de Leonardo é treinar exaustivamente para corrigir os erros.

O zagueiro garantiu ainda que está totalmente recuperado da lesão no pé que o afastou dos campos por dois meses. Afirmou que a longa inatividade foi fundamental para curar a lesão – “mais séria do que pensam”.

Agradeceu ao apoio de todos e se disse lisonjeado com os elogios de Marcelo Guimarães, que o considera o melhor zagueiro do Brasil.

O momento de maior descontração foi quando o irmão, Júnior, entrou no chat, direto do Rio de Janeiro. Léo perguntou como andava a barriga dele e riu muito.

O chat teve a participação de dezenas de torcedores e, do ponto de vista técnico, foi um sucesso. Semana que vem tem mais! Confira, abaixo, os melhores momentos do bate-papo de Leonardo com a torcida do Bahia:

Falha contra o Avaí

“Eu me senti muito triste, principalmente por ser um momento de decisão. Foi uma decepção, mas já está tudo superado e estou motivado para fazer um grande Brasileiro novamente”.

Bahia x Juazeiro

“Expectativa é de um grande jogo. Estamos devendo uma apresentação convincente. Temos consciência disso e vamos buscar uma boa vitória para chegar bem na final”.

Final com o Vitória

“Eu me sinto favorito para esse titulo. Estamos crescendo a cada jogo e o Bahia vai sair dessa batalha vitorioso. Mas antes disso a gente tem que passar pelo Juazeiro”.

Contusão no pé

“Foi um problema mais preocupante do que pensam. Por isso, foi uma recuperação lenta. O tempo que fiquei fora era extremamente necessário. Graças a ele agora posso jogar sem sentir mais nada”.

União do elenco

“É quase o mesmo elenco do ano passado. Isso favorece a união. É um grupo forte, todos focados num objetivo. Claro que faltam algumas coisas, mas sabemos dos nossos erros e vamos corrigi-los para levar o Bahia ao topo de todas as competições”.

Três zagueiros?

“Não posso negar que o 3-5-2 é um sistema que dá mais segurança ali ao nosso setor. Cabe ao Hélio escolher o melhor de acordo com as nossas características”.

Parceiro ideal

“Pelo entrosamento adquirido ano passado, o Reginaldo é um jogador que se entende muito bem comigo. Tivemos bons resultados jogando juntos. Por isso, prefiro ele. Espero o retorno dele, sem menosprezar os demais companheiros, para deixar a nossa defesa cada vez mais forte”.

O problema do Bahia

“O que tá faltando é atitude. Temos que entrar mais dispostos, mais ligados. Acredito que esse é o passo inicial para afastar a má fase. Estamos deixando o adversário jogar, gostar do jogo. E isso tem que acabar. Com todo o respeito aos outros, mas a gente é que tem que impor o nosso ritmo, pela grandeza do Bahia”.

Forma física

“Não estou 100% ainda. Falta ritmo de jogo. Mas com o tempo ele virá e vou voltar a ter as belas apresentações do ano passado”.

Bahia Campeão

“Acho que seremos Campeões sim! Após o jogo com o Juazeiro vamos ficar totalmente focados nesse título que é o que mais nos interessa no momento. Não dá mais para adiar”.

Hélio dos Anjos

“O Hélio é um grande treinador, tá fazendo um excelente trabalho. Pela equipe ainda não ter mostrado um bom desempenho em campo é que vêm as cobranças. Mas, com certeza, o título do Baianão vai diminuir as críticas sobre o Hélio, um excelente profissional”.

Robert e Neto

“Eu acho que o Robert e o Potiguar, não só eles, mas toda a equipe decaiu no quadrangular decisivo, o que culminou na nossa desclassificação. Mas são grandes jogadores que honram o Bahia”.

Viola

“Viola é um jogador excelente, tem feito gols e se dedicado muito. Vai nos ajudar bastante nessa temporada. Faltava um matador como ele”.

Tabu no Barradão

“Acho que atitude é a palavra-chave. Se entrarmos com mais atitude no Barradão, podemos vencer. Com a história que o Bahia tem, é um clube muito maior, e acho que esse tipo de situação não pode mais acontecer. Chega de perder lá”

Retranca no Barradão?

“Acho que não precisa fazer retranca para vencer um jogo. Temos é que entrar com mais postura. Agora, dependendo das circunstâncias, se chegarmos lá com a vantagem, pode ser uma possibilidade”.

Medo

“Eu não tenho medo de jogar no Barradão não. Pra mim é um estímulo. Vencer lá vai ter um gosto todo especial. A palavra medo não existe no meu dicionário”.

Marcação por zona ou individual

“As duas situações acontecem num mesmo jogo. Marcação em zona é o que mais acontece. Mas se a equipe adversária tem um jogador que tá incomodando muito, aí é preciso mudar as coisas. Não atrapalha. Eu acho que jogar por zona é melhor. Individualizar só quando há necessidade. Mas estou aí para o que der e vier”.

Jogo inesquecível

“Sem dúvida, foi a minha estréia pelo clube, em 2004. O Bavi do ano passado na Fonte Nova. Por toda a circunstância. Estava no clube só há uma semana. Havia uma desconfiança sobre mim. Entrei, joguei bem e vencemos. Foi muito marcante”.

Classificação no Brasileiro

“Temos totais condições de ficar entre os oito. Durante o Brasileiro, vamos ganhar entrosamento, qualidade e cresceremos. Sem dúvida, vamos estar entre os oito”.

Marcelo Guimarães

“O reconhecimento do presidente é muito gratificante. Serve como incentivo para dar continuidade ao meu trabalho”. (Marcelo declarou ano passado que achava Leonardo o melhor zagueiro do Brasil).

Marquinhos, Jajá, Ernane e Marcus Vinícius

“São grandes jogadores. Por serem jovens, ainda têm muito a crescer. Com trabalho certo e muito incentivo, vão dar boas respostas num futuro próximo”.

Vadão

“Tudo na vida tem seu tempo. O Vadão teve um bom ciclo, é um excelente treinador e infelizmente não conseguiu o resultado almejado”.

Torcida

“Acho que a torcida tem que comparecer e apoiar sempre o Bahia, independente das circunstâncias. Nos passa muita força. É fundamental”.

Evolução

“O segredo para evoluir é treinar, e muito, em cima das deficiências. É o mais importante para se chegar a um resultado bom”.

Amizades

“O Reginaldo é um excelente jogador, que passa muita tranqüilidade. Tenho aprendido muito com ele. Somos muito amigos. Isso é fundamental para o nosso entrosamento em campo. Posso contar com ele sempre e vice-versa. É um grande amigo dos muitos que fiz aqui no Bahia. Um ídolo para mim”.

Recado

“Foi um prazer imenso conversar com vocês. Agradeço todas as palavras de incentivo e apoio, confesso que fico até emocionado pelo reconhecimento. Queria deixar um forte abraço para todo mundo e a certeza de que vamos lutar muito para dar esse título Baiano a essa torcida maravilhosa, que tanto merece. SEREMOS CAMPEÕES!!!”