Notícias

Fala, Enderson

Técnico avalia desempenho do Bahia no Ba-Vi

03 fev 2019 | 20H08

O técnico Enderson Moreira lamentou o empate do Bahia com o Vitória na tarde deste domingo (3), na Fonte Nova, pela Copa do Nordeste. Em entrevista coletiva após o jogo, o treinador enfatizou a produtividade do seu time, sobretudo no primeiro tempo do clássico.

“Esse foi o meu terceiro Ba-Vi, e mesmo quando a gente venceu com outro placar, não vi tamanha superioridade como esse primeiro tempo aqui. Infelizmente não conseguimos marcar os gols. Saio satisfeito com o rendimento físico. A gente foi intenso. Fomos superiores na maior parte do jogo. Em apenas 1/4 do jogo eles foram iguais, ou um pouquinho melhores, e conseguiram o gol em um lance. O futebol é assim. Saio triste pelo resultado. Merecíamos mais”, disse.

Sobre a estreia de Fernandão, Enderson falou que ele entrou “no momento certo”. “Nós já sabíamos de antemão que ele só poderia jogar, em melhor nível, por cerca de 15 a 20 minutos. Ele ainda vai voltar a sua melhor forma. É um jogador, mesmo sem estar nas suas melhores condições físicas, perigoso”, avaliou o treinador, que comentou ainda sobre a entrada de Élber e as vaias que o atacante recebeu no clássico. “É difícil um jogador receber vaias antes mesmo de entrar em campo. Se você pega o Neymar e ele recebe vaia antes de entrar, vai sentir. Tenho imenso carinho pela torcida, mas é um jogador nosso. É difícil uma situação dessa”.

Para concluir, Enderson comentou o complicado calendário que o Bahia terá na próxima semana, com um jogo pelo Baianão, contra o Atlético, em Alagoinhas, na quarta-feira (6), e outro pela Copa Sul-Americana, na quinta (7), na Fonte Nova, contra o Liverpool (URU). “É uma situação inusitada. Jogar quarta e quinta-feira, é a primeira vez na minha carreira no futebol profissional. Temos um jogo importante pelo Baiano e gostaríamos de colocar a equipe principal. A gente só lamenta, mas vamos fazer o melhor possível. Temos uma equipe B e confiamos neles. No Brasil, a gente participa de cinco competições e é penalizado por isso. Somente com um calendário mais justo teremos uma melhora no futebol que é praticado aqui”, finalizou.