Notícias

Evaristo exime defesa de culpa

Treinador diz que gol do Vasco no final foi mérito do adversário e não falha da zaga.

11 maio 2003 | 18H42

O técnico Evaristo de Macedo atribuiu o gol de empate do Vasco no finalzinho da partida deste domingo à agilidade do atacante Cadu e não a uma suposta falha da defesa do Bahia. O tento aconteceu aos 38 minutos do segundo tempo, quando o Bahia vencia o jogo por 1 a 0.

“A gente tem que parar com essa mania de culpar a defesa por todo gol que acontece. Assim como o Nonato teve méritos ao fazer nosso gol, o Cadu teve também ao fazer o gol do Vasco. Ele estava bem marcado, mas foi ágil, conseguiu fugir da marcação e fez o gol. Palmas pra ele”, disse Evaristo.

Para o treinador, não só a zaga, mas todo o sistema defensivo do Tricolor esteve bem no jogo com o Vasco. “Nossa marcação hoje foi muito boa. Os jogadores seguiram à risca as determinações e cumpriram bem as suas funções. Faltou apenas um pouco de rapidez na saída de bola para o ataque. Mas, no geral, o time vem evoluindo gradativamente e vai chegar no ponto que a gente almeja logo”.

Evaristo não escondeu a frustração por ter sofrido o empate no final, mas não desaprovou o resultado. “Claro que fica um pouco de desapontamento por termos chegado tão perto do fim com a vitória nas mãos. Mas não podemos reclamar do resultado. Não é nada fácil não perder para o Vasco em São Januário”.

O técnico esclareceu ainda a surpresa de ter escalado o Bahia no sistema 4-4-2, apesar de ter utilizado o 3-5-2 no último coletivo da semana. “Esperei para saber a escalação do Vasco. Quando vi que eles viriam com quatro no meio, resolvi igualar a marcação naquele setor. Se eles viessem com três zagueiros, provavelmente utilizaria o mesmo esquema”.