Notícias

Esquadrão atropela Linhares na Fonte Nova

O Bahia venceu por 5 x 0.

15 ago 2007 | 23H55

Por Jayme Brandão

Em uma noite inspirada do atacante Nonato, o Bahia massacrou o Linhares, por 5 x 0, jogando na Fonte Nova, para um bom público de 20.871 pagantes, que enfrentou a chuvosa noite desta quarta-feira, para apoiar seu time do coração.

Com este resultado, o Bahia continua na liderança, só que agora com 6 pontos ganhos e 08 gols de saldo.

Os gols do Bahia foram marcados por Nonato(3), Ávine e Márcio(contra).

O JOGO

O Bahia entrou em campo disposto a fazer uma grande partida e jogar em um ritmo de pressão sob o adversário. Logo aos 02 minutos, o Esquadrão abriu o placar, após Carlos Alberto cobrar uma falta na área e o zagueiro Márcio, dos Linhares, desviar para dentro do gol. Bahia 1 x 0.

Já que o primeiro gol foi contra, o Bahia tratou de marcar o segundo com os próprios pés. Aos 09 minutos, o volante Emerson Cris fez excelente lançamento para Ávine, que invadiu a área e mandou um forte chute, no canto esquerdo do goleiro capixaba. Bahia 2 x 0.

Dois minutos mais tarde, Nonato iniciou o seu show. O atacante, que antes da partida era o 10º maior artilheiro do Bahia, com 112 gols, arriscou de fora da área e contou com a falha do goleiro Chico, para fazer Bahia 3 x 0 e se igualar a Biriba, na história do clube, com 113 gols.

Aos 23, Cléber puxou um bom contra-ataque, tocou para Nonato, que cruzou e Danilo Rios quase faz o seu.

Aos 25 minutos, saiu o quarto gol. Moré tocou para Danilo Rios, que fez um lançamento perfeito, entre os zagueiros, para Nonato driblar o goleiro e quase sem ângulo, marcar o seu segundo gol da noite. Com mais este gol, Nonato se tornou o 9º maior artilheiro da história do Tricolor de Aço.

Das arquibancadas, a torcida cantava: “Uh, terror, o Nonato é matador”.

Aos 35, Márcio fez uma boa defesa, em um chute forte, no canto esquerdo do seu gol.

Aos 44, Nonato quase marca mais um. Ele recebeu um passe dentro da área e tocou no canto, mas a bola foi para fora.

Ao fim do primeiro tempo, a torcida reconheceu a boa atuação da equipe e aplaudiu os jogadores.

Na volta do intervalo, o time veio com a mesma pegada, querendo marcar mais gols.Logo aos 02 minutos, Cléber fez um ótimo lançamento para Nonato, que driblou o zagueiro e marcou o quinto da noite. Nonato, 115 gols com a camisa do Bahia

Agora, o próximo a ser ultrapassado pelo camisa 9 do Bahia é Alencar, que tem 116 gols, que é o 8º maior artilheiro.

Aos 09 minutos, Fausto deu um bom passe e o infernal Nonato quase marcou mais um.

A partir daí, o Esquadrão passou a cadenciar mais a partida, administrando a vantagem que tinha e explorando os contra-ataques.

O técnico Arturzinho mudou a equipe aos 14 minutos, tirando Danilo Rios e colocando Elias, aos 23, sacando Cléber, para a entrada de Inho e aos 32, trocando Emerson, que saiu com câimbras, por Cléber Carioca.

O último lance de perigo do Bahia foi aos 34 minutos, quando Carlos Alberto chutou forte, mas a bola passou por cima do travessão.

Fim de jogo e o Bahia conquistou seu sétimo triunfo consecutivo, fato que não ocorria desde 2001.

Na Série C, o Esquadrão de Aço permanece invicto, em 08 jogos, com 07 triunfos e 01 empate, com o ataque marcando 19 gols e sofrendo apenas 01.

O próximo compromisso do Bahia será no domingo, contra o Nacional-PB, na Fonte Nova, que sem dúvida nenhuma, estará lotada, para a conquista de mais um importante resultado, na caminhada de retorno à Série B.

Amanhã, o elenco se reapresenta pela manhã e treina às 09:00hs, no Fazendão.

FICHA TÉCNICA:

Estádio da Fonte Nova – Salvador-BA

Bahia – Márcio, Carlos Alberto, Alison, Emerson (Cléber Carioca) e Ávine; Fausto, Emerson Cris, Cléber (Inho) e Danilo Rios (Elias); Nonato e Moré. Técnico: Arturzinho

Linhares – Chico, Jonathan, Diego, Márcio e Márcio Rosário (Juninho); Tililiu, Adriano, Rodrigo Paulista e Eduardo; Paulo Roberto (Eduardo Buzeti) e Rodrigo Calixto (Zé Augusto). Técnico: Fábio Henrique

Gols – Márcio Rosário (contra, 2min do 1º tempo), Ávine (9min do 1º) e Nonato (12min do 1º, 25min do 1º e 2min do 2º)

Árbitro – Emerson Luiz Sobral (PE)

Cartões amarelos – Ávine e Alison (Bahia); Márcio e Jonathan (Linhares)

Renda – R$ 188.707,50

Público – 20.871 pagantes