Notícias

Em paz com a torcida, Nonato busca primeiro gol no Barradão

Artilheiro quer acabar com jejum para deixar Tricolor mais perto do BI.

08 maio 2002 | 18H24

Após decretar de vez a paz com a Nação Tricolor, com a atuação fantástica no último BA-vi, o artilheiro Nonato busca agora outro objetivo, além, é claro, de ser Bi-Campeão do Nordeste – marcar seu primeiro gol como profissional no Estádio Manoel Barradas, que abriga a finalíssima do Nordestão, neste domingo.

“Tomara que eu consiga quebrar esse tabu. Se a gente marcar um gol, a nossa vantagem fica ainda maior. Espero que isso aconteça. Se eu for o premiado, a alegria vai ser imensa”, disse o craque, vice-artilheiro do Bahia na temporada, com 14 gols.

Nonato disse ainda que encarou os aplausos da torcida no BA-vi passado como uma forma de reconhecimento por tudo que ele já fez pelo Bahia.

“Estava me sentindo mal com as cobranças, mesmo não entendo a razão delas, já que estava marcando gols. Graças a Deus, a torcida viu o quanto eu e meus companheiros nos esforçamos para conseguir a vitória. O que aconteceu na Fonte Nova só me deixa com mais vontade de colocar um sorriso grande no rosto do nosso torcedor”.

Nonato foi considerado pela imprensa esportiva o melhor jogador em campo no primeiro BA-vi da final do Nordestão. Quando foi substituído, no finalzinho da partida, foi ovacionado pelos cerca de 45 mil tricolores presentes no estádio, que, de pé, gritaram o seu nome repetidamente.

O atacante, de 21 anos, que se profissionalizou em 2000, foi o maior artilheiro do tricolor na temporada 2001, com 35 gols. No mesmo ano, Nonato foi artilheiro do Bahia no Nordestão, no Campeonato Brasileiro e Campeão Baiano e do Nordeste.