Notícias

Ederson se machuca e Márcio é o novo camisa 1 do Bahia

Reserva imediato de Emerson sofre estiramento e fica 30 dias parado. Terceiro goleiro é o titular para o início do Brasileirão.

21 mar 2003 | 20H08

O goleiro Ederson definitivamente não é um cara de sorte. No quinto jogo como titular após ficar dois anos na reserva de Emerson, o arqueiro sofreu um estiramento de grau 2 na coxa e vai ficar 30 dias sem poder jogar. A lesão foi constatada num exame realizado na manhã desta sexta.

O beneficiado com isso é o terceiro reserva do Tricolor, Márcio, que vai ter sua primeira oportunidade na equipe principal nesta quarta-feira, contra o CFA/RO, pela Copa do Brasil. Formado nas divisões de base, Márcio deve ser o camisa 1 do Bahia até a terceira rodada do Campeonato Brasileiro – é quando o goleiro Emerson, segundo previsão dos médicos, vai estar apto a jogar após sofrer uma cirurgia no joelho.

“Estou sentindo um misto de satisfação e tristeza. É um marco importante na minha carreira, sem dúvida, a realização de um desejo que persigo há muito tempo. Fico triste pelo Ederson, um dos meus maiores amigos no clube. Mas sei que não só ele, como todos no grupo estão torcendo por mim e sabem do meu potencial. No que depender de mim, a torcida do Bahia pode ficar tranqüila que até a recuperação do Emerson o gol do Bahia vai estar bem guardado”, disse Márcio.

Ederson se contundiu no segundo tempo da partida contra o CFA/RO, na última quarta. O jogador sentiu uma fisgada na coxa ao cobrar um tiro de meta, mas não pôde ser substituído porque o Tricolor já tinha efetuado as três alterações possíveis.

“Tive que jogar na base da raça e acabei me prejudicando, mas valeu a pena. Qualquer sacrifício pelo Bahia é válido. Agora é trabalhar para me recuperar logo e esperar a próxima chance”, disse o goleiro.