Notícias

Deputado ACM Neto discursa em Brasília sobre tragédia da Fonte Nova

28 nov 2007 | 14H30

Em discurso proferido ontem (dia 27) no plenário da Câmara Federal, o deputado ACM Neto se solidarizou com as vítimas da tragédia ocorrida na Fonte Nova no último domingo.

Ele afirmou que ainda não é o momento de apontar culpados pela tragédia, mas disse que o governo do estado tem a responsabilidade de indenizar os familiares dos sete mortos e prestar atendimento às demais vítimas que se encontram hospitalizadas.

Ele sugeriu ainda a criação de uma comissão na Câmara para avaliar se o Estatuto do Torcedor está de fato sendo cumprido e investigar a situação dos estádios no Brasil, com o objetivo de evitar que outra tragédia aconteça.

“Este era para ser um final de semana de grandes alegrias no estado da Bahia, mas infelizmente se transformou num final de semana de pesar, de lamentação, de tristeza e de um sentimento de enorme perplexidade para todos os baianos, sobretudo para os amantes do esporte”, disse o deputado, que freqüenta a Fonte Nova desde 1984 e esteve no jogo do último domingo.

“Confesso que para a grande maioria das pessoas que estavam no estádio era impossível perceber o que tinha acontecido lá pelos 40 minutos do segundo tempo. Ao sairmos, os torcedores, fomos pegos de surpresa por todas as rádios e emissoras de televisão local que noticiavam a tragédia que tinha acontecido. Antes de mais nada quero expressar a minha solidariedade às famílias das vítimas, especialmente das vítimas fatais.

Os sete torcedores do Bahia saíram de suas casas num domingo à tarde para ter, talvez, o mais especial e o mais reconfortante de todos os lazeres, que era ver o seu time jogar, o seu clube num momento tão especial da sua história”, afirmou.

ACM Neto disse que a Bahia vive um momento de comoção por conta da tragédia. Ele cobrou a apuração dos fatos e a punição dos culpados. “É preciso que se apure absolutamente tudo, sem paixão e sem qualquer aproveitamento político.

Nesta hora seria pequeno, seria mesquinho procurar atribuir responsabilidades a esta ou aquela autoridade. É hora de todos nos darmos as mãos para prestar solidariedade e, sobretudo, para garantir que essas famílias sejam assistidas, que elas não fiquem desamparadas.

Essas famílias precisam ser indenizadas, precisam ser assistidas com o apoio do poder público”, ressaltou.

“Também é fundamental que as autoridades públicas determinem imediatamente uma análise técnica detalhada do local para que as providências necessárias sejam identificadas. Não podemos mais admitir qualquer tipo de erro. Não dá para apresentar a solução mais fácil.

Não dá para apresentar a solução que dê algum tipo de satisfação a curto prazo, mas que mantenha o problema a médio e longo prazos”, acrescentou.

O deputado afirmou que a Bahia não pode ficar de fora da Copa do Mundo de 2014, que será sediada no país. “Seria uma incoerência cidades de menor porte receberem a Copa do Mundo e Salvador, a terceira capital do Brasil, não receber a Copa do Mundo por não ter um estádio adequado e com a infra-estrutura necessária”, frisou.