Notícias

De volta

Após lesão, Ernando está à disposição para atuar

12 nov 2019 | 15H35

Recuperado de uma hérnia de disco, o zagueiro Ernando está à disposição para voltar a atuar pelo Bahia. O jogador disputa a vaga de Juninho, que não pode enfrentar o Palmeiras por questões contratuais.

O camisa 14 concedeu entrevista nesta terça-feira (12), falando sobre a recuperação e o possível retorno aos gramados.

“Depois de cinco meses, volto aqui para falar com vocês. Último jogo foi contra o Ceará e logo depois tive a lesão, diagnosticado com hérnia de disco. Teve tratamento com fisioterapia, a gente tentou fazer tratamento convencional e não surtiu muito resultado. Optamos pela cirurgia, e eu só tenho gratidão ao clube, pelo respaldo que me deu, o departamento médico, pessoal da transição física. Estou recuperado, treinando há um bom tempo, sendo relacionado. E agora surge como uma das alternativas por conta da ausência de Juninho. Tem Wanderson, Xandão e Ignácio, que estão treinando há mais tempo que eu. Mas me coloco à disposição caso Roger queira minha escalação. Não tem nada definido. Mas é ter cabeça boa para fazer uma semana de produtividade para conseguir o triunfo”, disse.

Ernando também falou sobre a atual fase do Bahia no Brasileirão. O jogador lamentou os maus resultados, mas acredita que o Tricolor pode superar o momento ruim na competição.

“No jogo contra o Ceará, foi ponto crucial para essa fase ruim. Estávamos ganhando de 1 a 0 e, infelizmente, deixamos o triunfo escapar. A partir daí começamos sequência negativa e mostramos evolução em alguns jogos, como contra o Cruzeiro fora de casa. Esse jogo contra o Flamengo, fizemos primeiro tempo excepcional, neutralizando equipe muito forte. Infelizmente, no segundo tempo, a equipe deles fez modificações, cresceu, e a gente não conseguiu segurar o resultado. Esquecer o que passou e conseguir esse triunfo o mais rápido possível para levantar a moral do grupo e nos próximos jogos pontar o mais rápido possível para olhar para cima e não para baixo”, comentou.

Ouça a entrevista completa:

 

Fotos – Felipe Oliveira/EC Bahia