Notícias

Culto à bola

Teve coletivo depois da missa no Fazendão. Treino sob calor forte teve novidades no time titular e “ zebra”.

27 ago 2005 | 15H45

Darino Sena

Depois do encontro em nome da fé, foi a vez dos jogadores se reunirem para “cultuar” a bola, na manhã deste sábado, no Fazendão. Após a missa realizada na capela do CT, os jogadores foram para o campo e disputaram um coletivo de quase uma hora de duração, sob um calor daqueles – o termômetro chegou a apontar 30oC no campo.

O time montado por Procópio Cardoso no treino puxado, porém, está longe daquele que o treinador considera ideal para o jogo do próximo dia 3, contra o Santo André, na Fonte Nova. O técnico deixou bem claro que vai esperar a recuperação dos machucados Neto, Rodriguinho e Viola. Mas eles não têm muito tempo.

“Se não voltarem a treinar com o grupo na segunda-feira, ficam fora dos meus planos. Só posso contar com quem estiver 100%. Exijo no mínimo uma semana de trabalho no campo para poder escalar quem quer que seja”, avisou Procópio.

A equipe titular teve Emerson no gol. Paulinho entrou no lugar do suspenso Marcus Vinícius, na lateral-direita. Luciano Amaral permaneceu na esquerda. Reginaldo e Pereira formaram a dupla de zaga. A defesa não deve sofrer alterações para o jogo com o Ramalhão.

O mesmo não se pode falar do meio-campo, onde deve ocorrer o maior número de mudanças. Titulares no coletivo deste sábado, Luís Alberto e Cícero correm pouco risco de serem sacados. Seus outros companheiros do dia no setor, Jair e Elias, não desfrutam da mesma tranqüilidade. Os dois devem sair para as entradas de Neto e Rodriguinho. No ataque, caso se recupere, é certa a volta de Viola. Ueslei e Dill, que atuaram juntos neste sábado, brigariam pela vaga restante.

Alem dos 11 já citados, Procópio testou os zagueiros Fernandão e Jailson, o lateral-esquerdo Badé e o volante Magno na equipe titular ao longo do coletivo. Eles entraram, respectivamente, nos lugares de Reginaldo, Pereira, Luciano Amaral e Jair.

O treino deste sábado não foi quente só pela alta temperatura, mas também pela grande motivação do elenco, pelas disputas de bola acirradas, belos lances e gols. A temperatura alta fez um animal acostumado ao calor aparecer em pleno gramado do CT – a zebra. É que os reservas bateram os titulares por 3 a 1, com um gol de Badé e dois de Guaru.

Os suplentes atuaram com – Márcio, Marcus Vinícius, Jailson (Gabriel), Fernandão (Gustavo) e Badé; Dudu, Magno (Santana), Wellington e Guaru; Jajá e Marcelinho.

Depois do treino, os atletas foram liberados, ganham o domingo de folga e se reapresentam segunda-feira no Fazendão.