Notícias

Bobô volta a escalar três atacantes no primeiro coletivo da pré-temporada

Robgol, Nonato e Nei Fabiano se entenderam bem e comandaram goleada dos titulares sobre reservas.

30 jul 2002 | 21H40

Seguindo o estilo ofensivo e o apego à agressividade e ousadia, as principais características demonstradas por ele nos pouco mais de cinco meses de profissão, o técnico Bobô voltou a escalar o Bahia com três atacantes, no primeiro coletivo da pré-temporada para o Campeonato Brasileiro 2002, realizado na tarde desta terça-feira, no Fazendão.

No treino, Bobô colocou o atacante Nei Fabiano no lugar de um volante, a equipe se soltou e goleou os reservas por 6 a 1, com gols de Nonato (4), Robgol (1) e Accioly (contra). Apesar de ter gostado do que viu, o técnico resolveu adotar um discurso cauteloso após o coletivo.

“É uma opção de jogo, que, como qualquer outra, temos que treinar para que possa funcionar. Gosto de jogar com dois pontas, bem apertos, com um centroavante fixo na área. O Nei tem velocidade e abre bem os espaços pelo lado, enquanto Robgol e Nonato vêm se revezando na função de ponto de referência na área”, disse o Bobô, que se deu bem todas as vezes que escalou três atacantes.

Foi com um “trio-elétrico” na frente – Nonato, Robgol e Sérgio Alves – que o Tricolor embalou e conquistou o Bicampeonato do Nordeste, no primeiro semestre. Também com os três, o Bahia chegou às quartas-de-final da Copa do Brasil.

Mesmo com a ida de Alves para o Guarani, Bobô não abandonou o chamado esquema 4-3-3 na Copa dos Campeões, dando oportunidade para Nei Fabiano compor o trio, ao lado dos “matadores” Robgol e Nonato. E o novato vem dando conta do recado – contra Atlético/MG e Vasco/RJ ele foi fundamental para o triunfo do Esquadrão.

“Aos poucos, estou buscando meu espaço. Fico feliz com as chances que o Bobô tem me dado e me adaptei bem ao esquema. Sempre que ele precisar, estarei à disposição”, disse Nei.