Notícias

Bahia vence a primeira na Série C

O Tricolor venceu por 2 x 0.

14 jul 2007 | 19H25

Por Jayme Brandão

Mesmo sem o torcedor dentro do estádio, o que fez uma enorme falta, o Bahia venceu o Asa, por 2 x 0, com gols de Pedrão(contra) e Amauri.

Apesar da torcida não estar nas arquibancadas, cerca de 500 apaixonados ficaram do lado de fora da Fonte Nova, ouvindo o jogo pelo rádio e soltando fogos, a cada bom ataque tricolor.

Agora, o Esquadrão de Aço soma 04 pontos, em dois jogos disputados.

O JOGO

Desde o início da partida, o Bahia se mostrava melhor organizado em campo e aos 10 minutos, Ávine fez um bom cruzamento e Nonato mandou a bola no travessão.

Aos 13, em um bom contra-ataque tricolor, Neto Potiguar cruzou para Danilo Gomes, que chutou, mas o goleiro Azul defendeu.

Quatro minutos depois, Carlos Alberto construiu uma boa jogada com Emerson Cris, que chutou pra fora.

Em um lance duvidoso, aos 30, Carlos Alberto colocou a bola na cabeça de Fausto, que marcou o gol, mas a arbitragem anulou, alegando impedimento.

Quatro minutos depois, mais um gol anulado. Ávine levantou na área e Danilo Gomes marcou, mas estava impedido, segundo o assistente.

Mas aos 38 minutos, não teve jeito. Ávine roubou a bola, tocou para Nonato, que fez um pivô perfeito para Cléber. O meia tricolor foi na linha de fundo e cruzou para área. O zagueiro Pedrão tentou cortar e acabou marcando contra.

No intervalo, o técnico Arturzinho não mudou a equipe.

Na segunda etapa, o Bahia voltou decidido a ampliar o placar e aos 20 segundos, Ávine deixou Neto Potiguar de cara, mas o atacante errou o alvo.

Aos 10 minutos, Carlos Alberto e Danilo Gomes fizeram uma envolvente troca de passes. O lateral chutou com violência, mas Azul fez grande defesa.

Aos 22, Nonato experimentou de fora da área e Azul defendeu novamente.

Arturzinho mudou a equipe pela primeira vez, colocando Inho, na vaga de Danilo Gomes.

Quatro minutos depois, Carlos Alberto bateu uma falta com perfeição, mas Azul defendeu e a bola ainda tocou na trave.

O treinador tricolor mudou novamente, tirando Neto Potiguar e colocando Amauri.

Aos 36 minutos, Inho foi expulso. Para recompor o meio campo, Arturzinho tirou Cléber e colocou Adílson, que foi para lateral-esquerda e avançando Ávine para o meio.

O Asa ganhou fôlego, já que tinha um jogador a mais, mas não chegava perto do gol tricolor, pois o sistema defensivo fazia uma boa partida.

Aos 39 minutos, Amauri fez uma excelente jogada, driblando dois zagueiros e batendo forte, mas Azul defendeu mais uma vez.

Aos 42, o goleiro Márcio defendeu uma tentativa em cobrança de falta.

Já aos 47 minutos, o Bahia marcou o segundo gol, através de Amauri. O tento tricolor surgiu em um contra-ataque puxado por Adílson, que tocou para Nonato, que serviu Amauri.

O atacante bateu, a bola desviou na zaga e foi no canto direito do goleiro Azul.

Logo após o segundo gol, o juiz encerrou a partida.

Amanhã, os jogadores fazem um treino regenerativo, pela manhã e na segunda-feira, o elenco treina às 08:30hs.

FICHA TÉCNICA:

BAHIA 2 X 0 ASA

Estádio da Fonte Nova
16 horas
Árbitro: Rogério Lima da Rocha (SE),
Assistentes: José Carlos Oliveira dos Santos (BA) e Raimundo Carneiro de Oliveira (BA)
Cartões amarelos: Emerson Cris, Cléber, Nonato, Cléber Goiano, Anderson e Vandinho.
Cartões vermelhos: Inho.

Bahia: Márcio, Carlos Alberto, Alison, Eduardo e Ávine; Fausto, Emerson Cris, Cléber(Adílson) e Danilo Gomes (Inho); Nonato e Neto Potiguar(Amauri). Técnico: Arturzinho.

ASA: Azul, Didira, Pedrão, Cléber Goiano e Evaldo Bahia; Anderson, Marco Antônio, Zé Roberto e Luciano Rosa(Júnior Santos); Adelino(Maizena) e Léo Macaé(Vandinho). Técnico: Gilmar Batista.