Notícias

Bahia quebra tabu e garantiu a classificação

O Esquadrão venceu por 3 x 2.

01 abr 2007 | 19H55

Por Jayme Brandão

Na tarde deste domingo, o Bahia venceu o Ipitanga, por 3 x 2, garantindo a classificação para o quadrangular final e quebrando um incômodo tabu, contra o time de Lauro de Freitas.

O JOGO

Logo no início da partida, aos 02 minutos, o Ipitanga teve um pênalti a seu favor, em um lance confuso na área, que o lateral Carlos Alberto acabou cometendo a falta. Na cobrança da penalidade, o atacante Valdir chutou no canto, Paulo Musse ainda tocou na bola, mas o Ipitanga abriu o placar.

O Bahia não se abateu com o gol sofrido e dominava a partida. O gol de empate era questão de tempo.

Aos 12 minutos, Harley cabeceou uma bola na trave.

Aos 14, Moré também usou a cabeça para levantar a galera, mas a bola tocou na rede, pelo lado de fora.

O gol do Bahia saiu aos 16 minutos, em uma jogada de atletas da base tricolor. Ávine tocou para Danilo Rios, que passou para Rafael Bastos encher o pé e fazer um golaço.

Aos 21, Carlos Alberto chutou de longe, com perigo.

Um minuto depois, Moré tocou para Harley, que chutou na trave novamente.

Aos 29, o Ipitanga assustou com uma boa cobrança de falta, mas que foi para fora.

Aos 30, o Bahia chegou ao seu segundo gol. Moré lançou Rafael Bastos, que invadiu a área, driblou o goleiro e correu para a galera. Bahia 2 x 1.

Aos 33, Moré chutou bem, mas o goleiro defendeu.

Um minuto depois, Danilo Rios deu um grande passe para Ávine, que de frente para o goleiro, chutou por cima.

Aos 35, Carlos Alberto cobrou uma falta e o goleiro Marivaldo quase falhou, mas se recuperou a tempo.

Aos 40, Danilo Rios aproveitou um rebote e ia fazer um golaço, mas a bola foi para fora.

No intervalo, Arturzinho não mudou a equipe.

Na volta do intervalo, o Bahia parecia que iria manter a pegada ofensiva e aos 02 minutos, Harley “pedalou” pra cima da zaga, chutou forte, mas o goleiro defendeu.

Aos 04 minutos, Danilo cobrou bem uma falta, a bola bateu na rede, pelo lado de fora, enganando muito torcedores, que acharam que tinha entrado.

Aos 07, Danilo Rios conduziu a bola da intermediária, passou por três marcadores, mas na hora que ele ia dar um leve toque, para marcar um golaço, o zagueiro conseguiu cortar.

Aos 11, em uma jogada de contra-ataque, o Ipitanga empatou a partida, em 2 x 2. VanVan, driblou Paulo Musse e mandou uma “bomba”.

O Ipitanga cresceu e aos 20, quase vira o placar. Paulo Musse fez grande defesa e no rebote, Valdir mandou na trave.

Um minuto depois, Moré marcou de cabeça, mas a arbitragem anulou, alegando impedimento.

Arturzinho fez duas substiuições, colocando Ednei e Tiago Neiva, tirando Harlei e Humberto, respectivamente.

O Bahia pressionava e o gol do triunfo saiu aos 22. Rafael Bastos fez boa jogada, driblando dois beques, dentro da área. A bola sobrou para Carlos Alberto, que colocou para o fundo das redes.

Aos 25, Musse fez boa defesa, de uma falta bem cobrada.

Aos 28, Tiago Neiva tocou para Ednei, que cruzou para área. A zaga cortou e a bola sobrou para Rafael Bastos, que mandou por cima.

Moré saiu machucado e Amauri entrou no seu lugar.

Aos 42, Ávine chutou perigosamente, mas foi para fora.

No fim do jogo, a torcida tricolor reconheceu o esforço dos atletas e aplaudiu o time.

O Bahia atuou com : Paulo Musse, Carlos Alberto, Hebert, Rogério, Ávine, Humberto(Tiago Neiva), Fausto, Rafael Bastos, Danilo Rios, Harley(Ednei) e Moré(Amauri).

Amanhã, às 09:00hs, o elenco se reapresenta no Fazendão, para treino regenerativo.

O próximo compromisso tricolor será contra o Poções, na Fonte Nova, na quarta-feira.

Foto: A Tarde Online