Notícias

Bahia larga bem rumo à 44ª taça

Maior Campeão da história do Baianão vence Catuense fora de casa na estréia da edição 2004. Márcio e Danilo brilham.

18 jan 2004 | 18H11

Começou bem a trajetória do maior Campeão da História do Campeonato Baiano rumo a seu 44º título estadual. Com um time formado exclusivamente por jogadores vindos de suas divisões de base, o Tricolor bateu a Catuense, na casa do adversário, por 2 a 0, neste domingo. A partida marcou a estréia do técnico Vadão.

Os gols foram marcados por Paulinho e Neto. Mas os destaques individuais do time foram o goleiro Márcio e o meia-atacante Danilo. Márcio pegou um pênalti quando o Bahia vencia por 1 a 0. Danilo foi o melhor jogador em campo. Ele deu assistência para os dois gols e o melhor em campo, com dribles desconcertantes e arrancadas sensacionais.

O Bahia volta ao campo pelo Estadual na próxima quarta-feira, quando enfrenta o Atlético, no estádio Jóia da Princesa, em Feia de Santana. A partida tem mando de campo do Tricolor, que atua fora da Fonte Nova porque o gramado do estádio está passando por reformas.

O jogo

Maior Campeão da história do torneio, apesar de atuar com um time jovem, fora de casa, o Bahia começou em cima da Catuense, fazendo jus à sua tradição. A partida aconteceu sob forte chuva.

A primeira boa chance apareceu com Danilo, que tabelou com Luís Alberto e chutou forte para uma boa defesa do arqueiro Vinícius. Foi com Danilo também que começou a jogada do gol tricolor.

O meia-atacante passou pelo marcador e acionou Paulinho, na área. O lateral driblou o zagueiro e chutou no canto, para fazer o primeiro tento do Bahia em 2004, aos 13 minutos.

Logo depois, o time teve chance de ampliar. Bruno cruzou na medida para Elias. O meia desviou de cabeça, mas Kel salvou os donos da casa, tirando a bola em cima da linha do gol.

Depois da pressão tricolor e do gol sofrido, a Catuense acordou. Aos 21 minutos, chegou perto do empate, com o lateral Cascata, que acertou a trave.

Mas a melhor oportunidade para o time da casa surgiu aos 31 minutos, quando Neto cometeu pênalti sobre Paulinho. Elzon cobrou, mas esbarrou na boa forma e reflexo do goleiro Márcio, que defendeu a penalidade.

Aos 41, depois de ficar só na defesa, administrando a curta vantagem, o Bahia voltou a assustar. Danilo arrancou com a bola dominada, passou por três e, mesmo desequilibrado, chutou – a bola balançou a rede pelo lado de fora.

No segundo tempo, a chuva apertou, o gramado apresentou poças, o que dificultou a condução da bola pelos atletas. Mesmo assim, o Tricolor melhorou sua produção ofensiva e dominou o adversário, depois de controlar 10 minutos iniciais de pressão do time de Catu.

Aos 17, o Esquadrão ampliou o placar. Danilo levantou bola na área em cobrança de falta. Neto apareceu bem e testou para o fundo das redes. Foi o primeiro gol dele como profissional do clube.

O gol deu início à hegemonia absoluta do Tricolor na partida. Aos 20, Danilo arrancou espetacularmente, passou por dois e serviu a Nicácio. Ele dominou, bateu colocado e, por pouco, errou o alvo.

Aos 27, novamente Danilo, o melhor em campo, foi protagonista de perigosa jogada ofensiva. O jogador entortou o marcador e chutou forte, mas a bola parou na trave.

A partir dos 30 minutos, o técnico Vadão começou a mexer na equipe. Kena, Nei Mineiro e Gustavo entraram. O Bahia ainda procurou o terceiro, não conseguiu, mas administrou bem o resultado e conseguiu um bom triunfo na largada do Estadual.