Notícias

Bahia inicia batalha contra pirataria

Show-room foi apenas a primeira ação do Tricolor no combate à falsificação de seus produtos oficiais e licenciados.

31 mar 2004 | 17H50

Mais de 300 pessoas, a maioria lojistas e torcedores, visitaram nesta terça-feira e quarta-feira o I Show-room de produtos oficiais e licenciados do Bahia. O evento foi realizado no salão Escravo Miguel, no hotel Atlantic Towers, no bairro de Ondina, em Salvador.

Superintendente do Bahia, Miguel Kertzman prestigiou o show-room. O dirigente falou da importância do evento. “Foi a oportunidade de mostrar para lojistas, fabricantes e torcedores a qualidade dos produtos da marca Bahia e, conseqüentemente, aumentar o número de vendedores e consumidores, e trazer mais recursos para o clube.”

Foram expostos no show-room cerca de 120 lançamentos, de um total de 300 produtos licenciados do Bahia. Para alavancar as receitas provenientes da comercialização de tais artigos, Kertzman garante uma intensificação da fiscalização para o combate à pirataria.

“A partir deste ano, vamos contatar os órgãos públicos responsáveis para promover blitz nos principais e maiores pontos comerciais, sobretudo aqui em Salvador”, disse Miguel, que pede a colaboração da torcida. “Precisamos que o nosso torcedor adquira somente aquele produto que tem o selo de oficialidade, estampado nas etiquetas e embalagens, com o distintivo do Bahia. Outra maneira de ajudar é denunciar a falsificação.”

Os produtos do Bahia podem ser encontrados em lojas dos principais shoppings da cidade. São calçados, malharias, têxtil infantil, roupas íntimas, brinquedos, trajes de banho, perfumes, cosméticos, equipamentos de informática, material escolar, acessórios e outros.

“Além do valor comercial, pragmático, o consumo e utilização dos produtos do Bahia fortalece a imagem do clube, identifica o torcedor como parte integrante de uma Nação, que é a Tricolor. Quem é Bahia tem que ter orgulho de mostrar como tal. Usar os produtos do Bahia, de excelente qualidade e beleza estética inquestionáveis, é a melhor forma de se identificar e se orgulhar de ser Tricolor”, declarou Kertzman.