Notícias

Bahia continua política “prata da casa” em 2003

Tricolor aposta nas jovens promessas de suas Divisões de Base para conquistar títulos no ano que vem.

13 dez 2002 | 15H19

O Bahia vai continuar o processo de valorização dos jogadores formados em suas Divisões de Base. Essa vai ser a filosofia do departamento de futebol do Tricolor para a próxima temporada, decidida em reunião da diretoria do clube com o técnico Candinho.

“Vamos apostar na prata da casa. Essa política já vem dando certo no clube e a grande maioria do nosso elenco para 2003 vai ser de jogadores qualificados e altamente identificados com o Bahia. Esse ano, revelamos Daniel, Jair, Accioly e outros. Ano que vem, temos certeza que a ótima safra de grandes e jovens talentos que o Bahia vai lançar manterá o Tricolor no caminho das conquistas”, disse o técnico Candinho.

Já está decidido que os seguintes jogadores, formados nas Divisões de Base e que fizeram parte do elenco profissional em 2002, permanecem no Bahia – Daniel, Jair, Nonato, Valdomiro, Accioly, Kena, Chiquinho, Ederson e Márcio.

Juntam-se a eles as grandes revelações da categoria júnior em 2002 – o atacante Marcelo, artilheiro da Taça Estado da Bahia; o meia Luís Alberto, vice-artilheiro da Taça Estado da Bahia; e o volante Neto. Vale lembrar que o Tricolor conta ainda com o jovem meia Danilo, que tem apenas 21 anos e foi contratado no meio da temporada 2002 pelas Divisões de Base. Danilo chegou a ficar no banco de reservas da equipe profissional e jogou as finais da Taça Estado da Bahia, sendo peça fundamental para a conquista do Bicampeonato e um dos melhores em campo nas duas partidas contra o Vitória.

“Essa geração é fruto de todo um trabalho infra-estrutural de valorização da base, implantado no Bahia desde 1998. Melhoramos a qualidade de vida dos atletas, oferecendo a eles educação, e recebemos um excelente retorno. Desde então, só na categoria júnior, fomos Bicampeões do Torneio de Marseille, um dos mais importantes da categoria a nível mundial, Campeões Baianos, Bicampeões da Taça Estado, um torneio disputado por equipes profissionais, e até Campeões do Nordeste. Considero que estes garotos tem o preparo e a maturidade suficiente para honrar e fazer sucesso com a camisa do Bahia em 2003”, disse o diretor de futebol Petrônio Barradas, que iniciou a reformulação das Divisões de Base, em 1998.