Notícias

Bahia aciona Justiça contra André Leonel

Clube vai exigir indenização pela saída de atacante.

02 fev 2006 | 16H39

Darino Sena

Sem o consentimento do Bahia, o atacante André Leonel viajou para São Paulo, nesta quinta, a fim de acertar sua transferência para a China. O diretor de futebol Newton Mota foi comunicado da viagem somente esta manhã e já avisou que o clube vai tomar as providências legais cabíveis para ser ressarcido.

Leonel viajou seguindo orientações de seus procuradores. Ele é representado pela Kirin Soccer, empresa com a qual o Bahia mantinha um bom relacionamento até então. São eles que representam o técnico Vadão, os zagueiros Carlinhos e Reginaldo, o volante Henrique e o atacante Rivaldo. Todos defenderam o Tricolor entre 2004 e 2006.

Ao longo desta semana, o Leonel informou a Newton Mota o recebimento de uma proposta do futebol chinês, onde já havia atuado. Pelo acerto com os empresários, firmado através de contrato assinado pelo jogador, o Bahia receberia 10% da transação em caso de transferência para a China.

O problema é que Tricolor não pôde dar entrada do contrato de André Leonel na Federação Bahiana de Futebol. Agindo de má fé, a Kirin segurou o termo de empréstimo do atleta, vislumbrando a possibilidade de fechar com os asiáticos. Os direitos federativos do atacante estão vinculados ao Atlético/PR, parceiro da Kirin.

Mesmo sem a homologação do contrato, que foi assinado por André Leonel, o departamento jurídico do Bahia vai ser acionado e o clube não abre mão do recebimento de sua parte da transação.

André Leonel se apresentou ao Bahia no último dia 22, realizou todos os exames médicos no clube e estava recuperando a forma física para poder estrear. Treinou no Fazendão até ontem. O atacante assinou contrato com o clube até o dia 30 de novembro.