Notícias

Arrancada

Há 30 anos, Bahia iniciava a campanha do bi-brasileiro

02 set 2018 | 11H46

Começa hoje a contagem regressiva para os 30 anos do bicampeonato brasileiro do Esquadrão.

Nesta data, em 1988, o Bahia dava o pontapé inicial para a conquista da Segunda Estrela. A partida foi contra o Bangu-RJ, numa sexta-feira à noite, com cerca de 30 mil pessoas na Fonte Nova.

O triunfo veio na disputa de pênaltis. Sim, nos pênaltis! É que o regulamento previa as cobranças em caso de empate no tempo normal. O time que saísse vencedor ganhava um ponto extra na tabela.

Foi o caso do Tricolor, que ficou no 1 a 1, com belo gol do centroavante Renato, no primeiro tempo, e depois levou a melhor por 6 a 5 na disputa de penalidades máximas. Era o início do bi.

Naquele 2 de setembro, o time do técnico Evaristo de Macedo ainda estava em formação.

Durante a campanha do tri estadual, em cima do rival, já haviam chegado o goleiro Sidmar (XV de Piracicaba-SP), o lateral esquerdo Paulo Robson (São Bento-SP), o volante Paulo Rodrigues (Botafogo-SP) e o próprio Renato (Porto Alegre-RJ). O lateral direito Tarantini (Fluminense de Feira) e o zagueiro Newmar (Pinheiros, hoje Paraná) vieram para o Brasileirão. Alem disso, o lateral Zanata foi vendido ao Palmeiras.

O título diante do Inter, no Beira-Rio, foi levantado no dia 19 de fevereiro de 1989.

Conheça a nossa página especial e saiba mais sobre a Segunda Estrela.