Notícias

Apoio ao novo presidente

Dezenas de conselheiros, sócios, torcedores Tricolores, e vários profissionais da imprensa, garantiram presença e apoio na posse do presidente do Bahia, Petrônio Barradas.

22 jul 2005 | 17H30

A transmissão de cargo, de Marcelo Guimarães para Petrônio Barradas, era para ser uma solenidade simples no escritório administrativo da sede do Parque Esportivo Osório Villas Boas, o Fazendão. Mas, aos poucos, eles foram chegando, se acomodando. Ex-presidentes, Paulo Maracajá e Francisco Perné, grandes beneméritos, conselheiros, torcedores e profissionais de todos os segmentos da imprensa esportiva de Salvador.

Antes mesmo da chegada de Marcelo Guimarães no Fazendão, a primeira decisão do novo presidente Petrônio Barradas, foi transferir a posse, a passagem da presidência do Esporte Clube Bahia, para o Auditório, que ainda assim, ficou pequeno, diante do grande número de pessoas, inclusive familiares do presidente em exercício do Tricolor.

A transmissão de cargo foi simples, constou apenas das assinaturas de Marcelo Guimarães, ex-presidente, e Petrônio Barradas, no documento que acata a Liminar do Juiz Manuel Bahia, da 5ª Vara Cível, de acordo com o Artigo 114 do Estatuto do Bahia, na condição de vice-presidente mais idoso, Barradas tem 64 anos, assume o cargo na vacância do cargo, com o encerramento da gestão de Marcelo Guimarães.

Petrônio Barradas terá que convocar o Conselho Deliberativo para programar uma nova eleição presidencial, dentro do que determina o Artigo 24, parágrafo 2º do Estatuto do Esporte Clube Bahia, no período de 1º de setembro a 31 de dezembro, deste ano.