Notícias

Análise

Ceni analisa empate com o Vitória na final do Baiano

07 abr 2024 | 19H37

O técnico Rogério Ceni concedeu entrevista coletiva após o empate em 1×1 com o Vitória e a consequente perda do título estadual.

O treinador afirmou que a responsabilidade pelo insucesso é dele e lamentou o resultado dos dois clássicos da final.

Mesmo no 10 contra 11 jogamos em função de fazer o gol, de construir, de povoar. Empatamos o jogo, mas não conseguimos fazer outro gol. Mas não posso mudar nosso estilo por dois jogos que as coisas não saíram como esperávamos. Isso aqui é todo um processo e a gente espera fazer bons jogos nesse estilo. Frustrados, eu queria muito esse primeiro título no Bahia. Eu queria muito ser campeão, queria muito o título. E a responsabilidade é minha, e dos jogadores eu só tenho elogios. O que eles deixaram dentro de campo, como eles representaram o clube, foi muito digna. Mesmo perdendo o título que queríamos muito”.

Ceni também elogiou o torcedor, que mais uma vez lotou a Arena Fonte Nova.

Depois de ter perdido esse título, é difícil exigir algo do torcedor, que fez sua parte em todos os jogos desse primeiro trimestre. É hora da gente entregar para o torcedor mais coisa do que pedir a presença. Nós queríamos muito esse título, entendemos a dor do torcedor”, comentou.

Sobre a partida deste domingo, Ceni pontuou que a expulsão pesou no resultado.

Eu acho que hoje com a expulsão sofremos mais do que o normal, e em um lance muito interpretativo. E ficar com um a menos durante 70 minutos pesa. O Vitória é muito competitivo. Tivemos boas oportunidades nos dois jogos, eles também. Foram dois jogos bem equilibrados, é uma pena, eu lamento, sei que o jogador está muito chateado, nós também. Vamos bastante chateados para casa, o torcedor queria muito o título dentro de casa, foi o combustível para manter o time vivo com um a menos”. 

Foto: Tiago Caldas / E.C Bahia