Notícias

Análise

Roger comenta empate com o Goiás na Fonte Nova

18 ago 2019 | 19H10

Na tarde deste domingo (18), o Esquadrão empatou pelo placar de 1 a 1 com a equipe do Goiás, pelo Brasileirão, numa partida em que teve que atuar desde os primeiros minutos com um jogador a menos. Após a partida, o técnico Roger Machado analisou a expulsão do lateral-esquerdo Moisés.

“Ele disse que o Moisés chegou atrasado e na imagem mostrou que ele atinge a canela do jogador. Eu questionei a ele sobre a mesma intensidade da jogada do Élber, no meio-campo, ele disse que há uma diferença entre o jogador chegar atrasado e ter contato com o pé do jogador e chegar atrasado e ter contato com a canela, que é um pouco mais alto, mais arriscado”, explicou.

O comandante também falou um pouco sobre as escolhas de começar a partida com Lucca e a entrada de Arthur Caíke no decorrer do duelo.

“O Arthur é um jogador oriundo do lado que tem mais facilidade de estar perto da área porque tem a presença de área como poucos. Por isso também foi a opção de ter o Lucca por trás do Gilberto ou do Fernandão, justamente porque são jogadores que têm mais facilidade de reter a bola nas entrelinhas com o meio congestionado. Contra o Palmeiras, ele entrou e participou dos dois gols, justamente por isso”, afirmou.

O treinador ainda falou sobre as metas traçadas a cada ciclo de jogos que tem pela frente.

“A gente vai saber no final desse ciclo dos jogos se a gente vai atingir as metas ou não e vai saber como foi o impacto. Hoje eu posso dizer que, pela circunstância, a gente somou um ponto desse objetivo. Mas na minha opinião, a expulsão foi determinante para que gerasse um desequilíbrio para o lado do Goiás e de certa forma estragou a estratégia que nós tínhamos montado para partida”, disse.

Confira o áudio completo da entrevista: